Segundo alguns autores, Padronelo – ou Pradonello – é um topónimo relacionado com o domínio romano em Portugal. É diminutivo de padrão, aluindo talvez a algum marco miliário da estrada romana que por aqui passava. Dista três quilómetros da sede do Concelho e é atravessada pelo rio Ovelha, que neste troço toma o nome do local Mendes. 

Pequena freguesia do concelho de Amarante, é delimitada por cinco outras povoações: Lufrei, Madalena, Lomba, Jazente e Gondar. 

Santo André de Padronelo foi Curato da apresentação do Convento de São Gonçalo de Amarante. Pertenceu ao extinto Concelho de Gestaço. 

Da história mais recente de Padronelo, ressalta a fundação da Fábrica de Lanifícios Garcia e Ribeiro, que aqui se instalou em 1859, aproveitando a água do rio Ovelha. 

Apenas a partir de 1940 Padronelo se escreve desta forma. Até aí, aparecia também registado como Padornelo. 

O facto de ser atravessada por duas estradas de grande movimento mantém a terra em contacto permanente com o exterior. Ao contrário do que acontece com a maioria das freguesias rurais. Ao mesmo tempo, o aproveitamento de uma praia fluvial, na margem do Rio Ovelha, veio concretizar, as potencialidades turísticas da freguesia, até porque a mesma dispõe de uma série de infra-estruturas de apoio aos seus visitantes.

Últimas Notícias